12 de maio de 2015

Guarda-roupa de Frida Kahlo é aberto 50 anos depois de sua morte

Roupas e objetos pessoais da pintora mexicana Frida Kahlo que nunca tinham sido visto antes, foram revelados com exclusividade pela fotógrafa japonesa Ishiuchi Miyako.

Depois da morte de Frida, em 1954, seu marido, Diego Riviera guardou seus pertences em um banheiro na casa onde moravam, localizada na cidade do México, o local é conhecido como “Casa Azul”.

Ele exigiu que o cômodo só fosse reaberto 15 anos após a sua morte, no entanto, o espaço só foi aberto em 2004, momento em que o espaço foi transformado em museu e os artefatos foram fotografados por Miyako.

Dentre os itens encontrados estão o vestido modelo tehuana que Frida usava, seus óculos em formato gatinho, a prótese que a própria Frida desenhou quando sua perna direita foi amputada, vidros de esmalte da Revlon e coletes de gesso que ela usou após um acidente quase fatal aos 18 anos.

As imagens registradas por Ishiuchi Miyako estão em exposição na Michael Hoppen Gallery, em Londres de 13 de maio à 12 de julho de 2015.

Confira algumas imagens:

Comentar via Facebook

comentários

artes, cores, frida kahlo, pintora, roupas
array(5) { [0]=> string(82) "http://lab.kalimo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/150507173120_frida_oculos1.jpg" [1]=> string(88) "http://lab.kalimo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/150507173120_frida_luvas_azuis11.jpg" [2]=> string(87) "http://lab.kalimo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/150507173120_frida_maio_menta11.jpg" [3]=> string(89) "http://lab.kalimo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/150507173121_frida_protese_perna2.jpg" [4]=> string(92) "http://lab.kalimo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/150507173121_frida_vestido_vermelho1.jpg" }